FLUXO

S

À luz desses fenômenos globais, Fluxos (in)Fluxo: Transitoriedade se concentrará em Migração e Memória. “Migração” – o movimento voluntário ou involuntário de pessoas de um lugar para outro e "Memória" - visual, auditiva, afetiva.

 

Globalmente, testemunhamos o deslocamento forçado de milhares de pessoas de suas terras natais e, localmente, experimentamos o trauma da realocação. Estamos presos em um momento paradoxal em que testemunhamos o crescimento da intolerância religiosa e a relação à (in)diferença, ao mesmo tempo em que experimentamos um abandono das definições tradicionais de comunidade e cultura inerente. Também estamos extremamente interessados ​​na formação da memória – tanto individual quanto coletiva.

 

Convidamos os artistas a olhar para o passado e compreender o presente. O que acontece com sua identidade quando você perde seu lugar de pertencimento? Quais são as memórias de casa e lugar que você carrega com você? Como a memória coletiva informa um sentimento de pertencimento? Por meio desta residência, vamos ativar conversas sobre tópicos de comércio e fluxo de trabalho, linguagem, paisagens musicais, comunidades informais, e tudo aquilo que pode ser registrado como um deslocamento.

In light of these global phenomena, Flows (in)Flow: Transience will focus on Migration and Memory. “Migration” – the voluntary or unvoluntary movements of people from one location to another, and “Memory” – visual, auditory, affective.

 

Globally, we witness the forced displacement of thousands of people from their homelands, and locally, we experience the trauma of relocation. We are trapped in a paradoxical moment in which we witness the growth of religious intolerance and the relationship to (in)difference, at the same time that we experience a desertion of traditional definitions of community and inherent culture. We are also extremely interested in memory formation – both individual and collective.

 

We invite artists to look at the past and understand the present. What happens to your identity when you lose your place of belonging? What are the memories of home and place that you carry with you? How does collective memory inform a sense of belonging? Through this residency, we will stimulate conversations about topics of commerce and workflow, language, musical landscapes, informal communities, and anything else that can pertain to displacement.

(in)

FLUXO

FLUXOS(IN)FLUXO • FLOWS(IN)FLOW